desNORTE # 3

desNORTE # 3 no Lugar Instável  17 Dezembro –  15h-18h por Vítor Hugo Pontes & Pedro Rosa
com Victor Hugo Pontes, Pedro Rosa, Elisabete Magalhães, Susana Otero, Elisabeth Lambeck, Flávio Rodrigues, Vera Mota, Teresa Prima, Cristina Leitão, Joclécio Azevedo, Cristiana Rocha, João Costa
O próximo encontro DesNORTE será no dia 17 de Dezembro (sábado), das 15:00 às 18:00, no novo espaço da Companhia Instável (1º andar do Teatro do Campo Alegre).
A organização deste encontro está a cargo do Pedro Rosa e do Victor Hugo Pontes, que propõe os seguintes temas e actividades:
1) “uma nova criação”
O Victor Hugo está a iniciar um novo projecto e gostaria de partilhar alguns dos seus pontos de partida  com os participantes, propondo actividades de bainstorming e a partilha de perspectivas e de processos.
2) Ano 2012
Para nos conhecermos todos um pouco melhor e termos visão mais abrangente do que se faz pela  cidade, propomos aos participante uma partilha daqueles que são os nossos projectos, perspectivas, vontades e anseios para o ano de 2012.
3) Que espaço para a dança contemporânea no Porto
Continuação do debate iniciado no último encontro sobre a necessidade de criar públicos regulares mais  abrangentes para a dança contemporânea no Porto e de encontrar soluções para a falta de espaços de apresentação e de visibilidade para os criadores da cidade.
Para além destas propostas para o encontro que se inicia às 15:00, há ainda um estúdio reservado para realizarmos um encontro físico entre as 13:30 e as 15:00. Como sabem, este espaço é aberto a todos e qualquer pessoa pode lançar propostas de experimentação aos participantes. Apareçam, tragam ideias para experimentar ou simplesmente participem nas propostas dos outros. Nós (Pedro e Victor Hugo) providenciamos o aquecimento 🙂 Atrevam-se!
RESUMO
O 3º encontro DesNorte aconteceu no dia 17 de Dezembro e contou com a participação de cerca de 20 elementos da comunidade artística do Porto. O encontro, organizado por Victor Hugo Pontes e Pedro Rosa decorreu no novo espaço da Companhia Instável, na sua semana inaugural.
A reunião foi dividida em duas partes, uma centrada numa proposta de trabalho do Victor Hugo Pontes, que propôs uma reflexão conjunta sobre as potencialidades e possíveis escolhas artísticas a seguir num projecto que agora está a iniciar, e uma segunda que partiu da proposta de cada uma das pessoas presentes partilhar os projectos, objectivos e ideias que tem para o ano de 1012.
Na primeira parte o Victor Hugo apresentou o seu projecto e mostrou o seu ponto de partida: uma encomenda da Guimarães 1012 para a encenação de uma partitura original de um compositor norte-americano. A partilha de um excerto dessa composição foi o ponto de partida para a discussão e partilha de ideias sobre possíveis rumos a seguir dentro da criação.
Na segunda parte da conversa, aproveitou-se o início de uma novo ano para cada um falar um pouco dos projectos e objectivos que tem para o próximo ano. Foi um ponto de partida que penso que contribuiu para que as pessoas do grupo se conhecessem um pouco melhor e tivessem uma outra perspectiva sobre os diferentes projectos que estão a ser criados na cidade. Esta partilha fluiu naturalmente e derivou em vários sentido, surgindo diversos temas paralelos que foram abordados pelo grupo. Tendo terminado o encontro já depois da hora prevista, ficaram ainda muitos temas para debater e a sensação de que há muitos motivos para fortalecer a união e a comunicação entre os criadores e agentes culturais do Porto.
Aliás, um dos pontos várias vezes referido foi exactamente a necessidade de, face à fase que o país e as artes atravessam, encontrar novas formas de criar sinergias e frentes comuns que permitam afirmar a criação na área da dança no Porto.